Dia do Trabalho Sem Trabalho

A história começa assim: quatro pessoas completamente diferentes andando juntas. A única coisa que elas têm em comum realmente é que, em maior ou menor intensidade, trabalham no mesmo local. Tito é o mais novo, como de costume. As outras três são mulheres, como de costume.

Então, agora imagine um primeiro de maio. Dia do trabalho sem trabalho. Feriado. Carro. Estrada. Vinho. “Pois é, muito vinho.” Almoço bem italiano. Polenta com frango. Escarola com bacon. Risoto. Vinho tinto doce e seco. “Pois é, muito vinho.”

Agora, pense em como escrever isso tudo. Existem partes para escrever e achar o máximo. Existem partes que, escrevendo apenas, não se entende. E existem partes para lembrar somente, porque faltam palavras.

Bom, o fato que o almoço ao lado de um fogão a lenha daqueles da casa da nona e a comida em profusão, fazia lembrar uma família. Uma família de quatro estranhos que comiam muito, riam demais e bebiam com moderação. “Nessa última parte, ninguém vai acreditar.”

Eles faziam o momento durar para sempre. A tarde passar devagar sob a sombra de árvores que se dobram devagar com o vento do comecinho de tarde. O sol também ajudava. Esquentava o final de outono, mas se escondia educadamente atrás das folhas para não atrapalhar em nada. O vento não soprava muito e dava para apoiar as taças cheias no gramado enquanto a conversa boa continuava.

As risadas também continuavam. A tarde também continuava. E a noite não chegava. O feriado era só deles e era assim que eles pretendiam lembrar de tudo. Um feriado especial, com quatro amigos diferentes. Um feriado diferente, com quatro amigos especiais. Lembrança pra guardar no baú titânico dos momentos únicos.

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Dia do Trabalho Sem Trabalho

  1. Felipe disse:

    se alguém comentar.. legal…

  2. Alice Salles disse:

    passei o dia do trabalho no busãaao! ouvindo red hot! hahahahtem gente que não precisa entender a gente, tem gente que só precisa estar perto e isso basta….Beijos

  3. mercedes disse:

    Pára de pedir comentário, rapaz!!!eu passei o dia do trabalho de pijama e pantufa, comendo…eita vidinha mais ou menos…

  4. luci disse:

    Então esse dia não poderia ter acabado mais italianamente do que foi… passar em casa do nono com os dentes roxos de vinho que a dentista logo percebeu a cor; e a italiana mãe o aroma!
    Tomar café com o tio mais italiano que nos visitava, falando sobre coisas engraçadas que já fez;  provocar seu irmão sobre o time de futebol; contar para sua mãe em códigos como tinha sido seu dia; sorrir com o olhar para que ninguem entendesse e ser admirado pela prima também italianissima…
    Que mais vc quer para um dia que deveria ser do Cara…,quer dizer do trabalho!
    Que bom ter amigos novos e antigos e ter Família também…
    Beijão
    Luci

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s