Diário do mau humor

DSC02048 

 
Segunda-feira. Poderia parar de escrever por aí, mas vamos em frente. O mau humor, pelo menos o meu, manifesta-se de forma congênita. Não que a família tenha caso similar ao meu. Porém, o que acontece é que, provavelmente, eu sou um exemplo daqueles da evolução da espécie, no caso não humana, mas mal humorada.
Caminho devagar até o carro e saio da garagem com vontade de atropelar quem atravessa a rampa de saída, mas não o faço por convenções sociais e por bondade no coração. Sim, sujeitos mal humorados, como eu, também têm coração e princípios que são inevitavelmente seguidos.
A questão passa a ser desviar todos os malditos que atravessam o carro na minha frente nesse trânsito curitibano de merda. Aliás, o trânsito e a simpatia das curitibanas são as duas coisas que conseguem superar o clima em matéria de maledicência.
Mas não me incomodo. Sigo e desvio. Nem bato em ninguém. Nem mando ninguém a lugar nenhum. Nem buzino. Afinal, eles não valem nem o som rouco da buzina do meu chevette.
Só que o mau humor piora. Chego ao trabalho e faço força para dar bom dia. Faço força literalmente. É como tentar encostar aquelas duas partes do imã que se repelem. Um sofrimento. No entanto, com lágrimas nos olhos, sobrevivo e chego à minha mesa.
O próximo passo diz respeito ao café. Preto, forte e com pouco açúcar. Líquido da vida e da força de vontade. Mesmo assim, penso milhões de vezes antes de levantar, porque sei que encontrarei milhares de amaldiçoados com o bom humor das manhãs cinzas e chuvosas das segundas curitibanas. “Bosta!”, penso eu resignado e sigo praticamente de olhos fechados. Só dou “oi” para a chefa e para o presidente.
Acho que não há no mundo ninguém que sofra mais que eu, fora o pessoal da Somália e o povo que acreditou no Lula.
Volto com o café e logo percebo que preciso de mais um. Mas, nessa parte, já aconteceram milhões de problemas e o telefone já tocou um trilhão de vezes. “Porra!”, penso resignado e sigo trabalhando. Pego mais um café, ligo uma música do AC DC. Penso em pular da sacada que fica em frente a minha janela o dia todo, mas me recuso. Afinal, se o mundo me fez assim mal humorado pra caralho, ele vai ter que me agüentar. Ele e todas essas pessoinhas patéticas que não entendem do que eu falo.
Porra, esqueci que esse texto só diz respeito a essa, por assim chamada, característica congênita do mau humor do caralho. Então, que ninguém me censure com comentários sobre como a vida é bela ou sobre como cultivar os jardins para que as borboletas se aproximem. Ah, vão à merda com esse otimismo da porra. Parem com as metáforas ou parábolas da felicidade. Afinal, eu sofro, mas adoro meu mau humor. Quem nunca o teve nessa intensidade não sabe do que falo, então se cale.
E não venha me dizer: “credo, que texto horrível.” Horrível é ter que dar bom dia. Horrível é sorrir sem vontade. Horrível é não ser reconhecido por ser educado com todos mesmo num dia filha da puta desses.
E, se você chegou até aqui, parabéns, principalmente se for um mal humorado congênito como eu. E, se você sorriu, pense melhor e você descobrirá que existe alguma coisa na sua vida pela qual vale a pena ficar de mau humor.
 

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

14 respostas para Diário do mau humor

  1. r0ck disse:

    1 – azar o seu, se voce tivesse nascido rico, nao precisava ser mal humorado.
    2 – azar o seu x2, pq alem de ser mal humorado, é bobo, fica vivendo por esse codiguinho de ética de nao atropelar o zé mané da rampa. Se voce tivesse atropelado, sua manha cinzenta e mal humorada teria virado uma selvagem perseguicao automobilistica, com  diversas veraneios-cheias-de-massa correndo atrás do chevetao tetânico, antes que este descambasse viaduto-dos-padres abaixo, numa gloriosa, e por que não dizer, fulgurante bola de fogo.
    3 – Você deveria comecar a tomar cataflan na sexta a noite, por que a bursite ta acabando com o seu humor. Como diria Hirota Sugawara, dar meia hora de bunda pode ajudar a melhorar o humor, em casos que nem este.
    4 – se voce acha que alguem vai te dar uma camiseta com uma cereja só por que voce tá mal humoradinho, bateu na porta errada. aqui a gente nao dá camiseta. só gravata. umas deixam roxo, enquanto outras, do tipo colombiano, deixam rapidamente palido.
     
     
    agora, talvez o unico acerto nesta patética tangiversiacao até os primeiros momentos do dia que voce descreve pode ter sido a escolha pelos Australianos Com Dedos Calejados. Estes sim tem algo a dizer. Hard as a rock, por exemplo, me lembra da porteira da empresa. Ou da tia da limpeza, conforme a hora do dia.  Em qualquer momento, nao obstante, a dualidade. Ficar mal humorado e inerte ou furioso e descontrolado ?
     
     
    a mim, a vida ainda é feita de som e fúria, conforme Guilhermão Balança-Lança.
     
     
    Então pare de chiar, levante e chute algo. Ou alguem.
     
     
    Se chiar adiantasse sal de FRUTA nao morria afogado.
    e não esqueça: Som de FRUTA é EMO.
     
    Dr. Ravanovich Mengele. Psiquiatria de Impacto

  2. Felipe disse:

    Isso que é comentário…

  3. Marcos Alfred disse:

    Sou bastante suspeito pra emitir comentários, já que uma gripe fora de hora ainda me abala neste exato instante.
    Com o advento dessa enfermidade, tive um aumento brutal no fardo escatológico regular desta segunda-feira-cinza-de-bosta.
    Em resumo: Passei do “zero entusiasmo”, para adentrar vigorosamente na escala negativa (de entusiasmo).
    Hoje é o dia de não titubear ao se proclamar um belo dum “Vai tomar no cú!”, ou um “Ah… Vá se foder!”, ou ainda um sonoro “Caguei pressa porra!”
    Mas, como tenho um espírito bondoso, mesmo nessas horas tão deploráveis, vou pelo caminho do consolo:
    Fique tranqüilo: Este dia, mais cedo ou mais tarde, vai terminar. Ou via encerramento tempestivo, ou via suicídio. O que for acontecer antes.
    Espero que minha mensagem tenha animado seu espírito. Se não, foda-se.
    Aliás, fodam-se todos.
    Cordialmente,
    Marcão

  4. Felipe disse:

    isso que é comentário também…

  5. mercedes disse:

    Wow! Cheio de comentários!Mas eu só tenho uma coisa a dizer: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH! Adoro todo o seu sofrimento!Ter que dar bom dia pra um monte de gente com cara de coxinha, perfume ruim e cabelo molhado cheirando a SEDA é mesmo punk!Dr. Ravanovich tá certíssimo! Se você tivesse nascido rico, não precisaria de nada disso. Alguém levaria o seu café e você poderia chegar no seu próprio trabalho bem depois do cheiro de shampoo ruim secar, com direito a ser grosso, porque tá pagando! Azar o seu!Depois eu vou postar uns poemas de auto-ajuda pra vc. hahahahhahaha!Beijim

  6. mercedes disse:

    Wow! Cheio de comentários!Mas eu só tenho uma coisa a dizer: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH! Adoro todo o seu sofrimento!Ter que dar bom dia pra um monte de gente com cara de coxinha, perfume ruim e cabelo molhado cheirando a SEDA é mesmo punk!Dr. Ravanovich tá certíssimo! Se você tivesse nascido rico, não precisaria de nada disso. Alguém levaria o seu café e você poderia chegar no seu próprio trabalho bem depois do cheiro de shampoo ruim secar, com direito a ser grosso, porque tá pagando! Azar o seu!Depois eu vou postar uns poemas de auto-ajuda pra vc. hahahahhahaha!Beijim

  7. Alice Salles disse:

    My dear… EU AMO SEGUNDA FEIRA!

  8. cath disse:

    UHSAUHSAUHSAUHUHSA Adoro ficar de mau humor, adoro ligar ac dc no som máximo no trabalho;
    Quando estou de mau humor digo todos os ‘não’ que não consigo dizer normalmente, não por falta de coragem, mas por excesso de simpatia; é preciso ficar de mau humor, viver uma angústia aconchegante que nos diz o que fazer. Quem vive só feliz e sorrindo às segundas-feiras, não sabe o que é vida! Acho preferível ter poucos e bons amigos, amar intensamente, ter convicção por 1 segundo, sofrer um pouco pra aprender a errar direito, porque errar nunca mais não existe. Adorei este tbm Felipe, me fez refletir; adoro as segundas a noite. Beijos (=

  9. Tali disse:

    Isso que é malehumor hein!! hahahaha 😉 Eu acho impossível que exista uma pessoa que nunca tenha ficado no mesmo estado, principalmente numa segunda-feira!!

  10. Junior Gros disse:

    As vezes o mau humor é mais do que um estado de espírito, acaba sendo um jeito de ser. Que o digam os que convivem comigo, que muitas vezes recebem um sorriso nada amistoso como resposta para uma pergunta cretina.
    Não consigo confiar em quem parece estar feliz o tempo todo, tampouco naqueles otimistas demais, penso que ou são alienados, ou ótimos atores.
    Gostei do texto.
    Abraço!

  11. Belão disse:

    Cath, obrigado pelo comentário e passeio nos textos… hahah me divirto muito com meu mau humor… ele sempre andou por aí.. hehehe

    Tali, intensidade pouca é bobagem… =)

    Valeu, Ademir. Mau humor disfarçado é uma técnica que se aprende com o tempo. Porém, qto maior o frio e mais perto da segunda, pior fica pra fazer de conta.. hehehhe

  12. Giovanna disse:

    esse seu texto me lembrou Bukowski.. e eu concordo com ele na grande maioria!! mais um ótimo texto, Belão.

  13. Lari disse:

    “Vão à merda com esse otimismo da porra”. – Me identifiquei. hahah

    De fato, coitado de quem não é capaz de cultivar um mau humor que quase cria uma segunda personalidade sombriamente psicopata, mas retraidíssima em nós mesmos. A diversão do sarcasmo e do sadismo nessas horas não-tem-preço. huahauhauha

    Beijo!

  14. Belão disse:

    Que honra, Giovanna… lembrar o velho buk!
    isso sim é comentário! hehehe

    Lari, o importante é brincar com o mau humor, certo? heheheh
    =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s