Arquivo do mês: janeiro 2008

Para ler o futuro

    Tito enxergava o novo ano como tempo de novas possibilidades. Começou com mais de um texto, com mais de um conto e com mais de uma crônica. Com papel e lápis na mão, tinha nas mãos a certeza, … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Contração e contrição

    Qual a melhor forma de se desculpar? Se é que realmente existe forma de pedir perdão. Acredito que tenho meus próprios erros a perdoar antes e contrição a ser tomada como medida.   Vejo que perdemos todos os … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Um pouco amor para o quê que não se encontra

  Um dia desses de começo de verão, ele deitou na grama. Apoiou a cabeça no colo de sua mãe e perguntou:   – Por que eu sou triste, mãe?   Não havia resposta e, diante da falta de palavras, … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | 1 Comentário

Desfaz-se

  Ano novo. A vida é a mesma, mas parece pior. Claro, existe alguma coisa que muda. Há uma ponta, pedaço, algo de esperança. Espero que sim. Quem viu meu ano passar, com meu olhar, sabe o quanto de pouco … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | 1 Comentário