Arquivo do mês: maio 2008

Eu só escrevo do brilho do olhar

  Hoje, logo depois do segundo café, decidi viver o que esse sentimento me oferece na prática e no brilho do olhar. Sem expectativa ou ansiedade. Sem a loucura do palpável. Se eu encontrar um motivo para sorrir na ilusão … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | 4 Comentários

Tito e o fim do tempo da palavra

    O tempo das palavras ditas passou. Resta, ao que precisa ser dito, apenas as letras. Sobraram apenas os parágrafos enfadonhos dos meus textos que fazem cada dia menos sentido para os outros. Porém, diante do turbilhão de idéias … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | 2 Comentários

Tito ou Felipe? Façam suas apostas

  Nem mal, nem bem. Não há paz ou fúria que se desfaçam em meio ao turbilhão de minha vida. Não posso dizer que existe um estado que é só ou completo. Pelo contrário, vivo num desequilíbrio de metades. Respiro … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado | 3 Comentários