Quando as cores não fazem sentido

 

“For the benefit of Mr. Kite

There will be a show tonight

On trampoline.”

The Beatles

 

Sonhou.

 

 “O colorido e as luzes me cegavam. Sei que em
relatos de coisas fantásticas e fantasiosas a gente deveria sempre manter os
olhos atentos. Porém, os meus lacrimejavam feito rio que corre depressa. Eu não
tinha como evitar, mas então o azul tomou conta. No começo, achei que era um céu
que me envolvia, mas logo percebi que se tratava de um mar que de verde
terminava celeste.

 

Eu respirava normal submerso e
absorto em idéias.

 

Uns peixes estranhos voavam a
minha volta como que para dizer que o sonho começava.

 

Um vento bateu por debaixo da
água que corria e uns cavalos-nada-marinhos galopavam sob meus pés. Olhei pra
baixo e me lembrei de quando era criança e a vida parecia um grande campo de
futebol onde os adultos buscavam um equilíbrio entre o que eram de fato e o que
pretendiam parecer. O ´parecimento´ era feito de borracha e esse tipo de
matéria sempre me foi estranho, afinal eu me mantinha alheio às aparências que
indicavam um encaixe no mundo, tipo lego, sabe como?

 

Habilidades eram complementares.
Sorrisos eram imperfeitos. Tristezas eram inúteis. Frases eram curtas. E, sem
mais nem menos, os verbos… verbos desaparecidos e reticências… Tábua, cola,
uma corrida pelo quintal e minha vó com sua voz de vó com um casaco de vó nas
mãos…lembranças de coisas de vó, tipo saudade, sabe como?

 

Voltei? Opa, no ´sabe´ os verbos
retornaram.

 

“Por aí, por essa época de menos
de década vivida, eu havia passado nesse campo de verde que terminava em azul
fantástico e fantasioso dos cavalos-nada-marinhos nesse mar em que respiramos
submersos sem dificuldade.

 

Veio uma voz e me disse: ´vive,
menino´. Obedeci.”

 

Acordou.

 

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Quando as cores não fazem sentido

  1. Felipe disse:

    ok. ok.não sei motivo para textos insanos. na verdade, na maioria das vezes, é pra escrever alguma coisa que não a coisa que a gente quer escrever, entende?então, se você comentar no mesmo nível insano do texto, ganha um abraço imaginário meu.=)

  2. Ariana Yara disse:

    Senti algo que não sei explicar… só sei que aquele link do twitter chamou a atenção…Borboletas nada imagináveis e a abelha que hoje de manhã sobrevoava a minha mesa de trabalho me levaram a clicar no link do blog do belão.Li, me emocionei e resolvi não usar mais verbos…cadeira, mesa, telefone….Trabalhar…volta o verbo, volta a vida!Abraços para o mestre! (Hoje tem melhor aula da semana!!!!)

  3. Anna Paula disse:

    para entender a essência desse texto, só tendo uma alma doce, igual a pessoa que escreveu… e aí que esta o problema. Ou talvez seja culpa do meu cérebro 3.6 =pe confesse, é parente do Depp. Só pode! hahabeijo

  4. cath disse:

    A insanidade foi que tomou conta de mim, nesta noite fria e sem sons; A insanidade deste texto é tão aconchegante quanto minhas cobertas que me aguardam como um colo de mãe, esperando que eu conte meus anseios e angústias para que eu me acalme de uma vez. Saber que todas as coisas independem. Vou dormir e sonhar, pelo menos nos sonhos não é mesmo?

  5. Belão disse:

    Cath,
    obrigado por passar nesses textos que foram mais ficaram com minhas palavras de sonhos.
    Acredito muito em sonhar 😉
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s