Pedreira Aberta Já

Em meio ao show do Paul num domingo de Rio de Janeiro, fiquei pensando no povo da minha Curitiba perdida no cenário musical internacional. O absolutamente fantástico Beatle esteve por aqui nos idos de 1993 e deu show na Pedreira Paulo Leminski lotada. Eu tinha apenas 10 anos na época eu já tinha pôster do quarteto de Liverpool na parede branca do meu quarto de criança.

Naquele tempo, fiquei fazendo as contas do tamanho da honra que era receber o Paul McCartney na minha cidade. Hoje, porém, não há adulto ou criança que possa sonhar tão grande. Tudo porque não temos um espaço descente para grandes shows. Não temos estádios preparados para tal, não temos vontade de autoridades em viabilizar nossa maior estrutura que é a Pedreira.

Ainda assim, não gosto de discutir culpas. Se manter fechado é interesse de moradores com vínculo no poder executivo, legislativo ou judiciário ou se é pura má vontade política dos governantes que fecham locais voltados para a cultura, nada disso me interessa. Prefiro dizer: precisamos da pedreira aberta já!

Estamos perdendo grandes shows, grandes eventos para outras cidades. Acentuamos um abismo do acesso cultural em relação ao Rio de Janeiro e São Paulo. Já perdemos de longe para Porto Alegre. E só se discute sem ação, assina abaixo assinado pra cá e pra lá, mas nada de resultado. Sobrevivemos num limbo de sobras de espetáculos cujo artista se sujeita ao que tem para hoje.

Aliás, o artista que é daqui ou que vem para cá é herói. Faz por amor e suspira com as frases proféticas de reconhecimento maior, espaço melhor. Pois eu acredito que merecemos mais. Podemos mais como parte de um povo brasileiro talentoso. Trocando letras por aí, hoje, posso dizer que conheço mais e mais gente virtuosa com muita música, textos, poesia, artes plásticas e cênicas a entregar para um mundo carente da sensibilidade da alma de quem sonha.

Portanto, abrir a Pedreira é apenas um passo num caminho maior e não pode ser resolvido só por quem mora no bairro ou por quem faz de conta que defende a cultura na cidade por votos.  Abrir a Pedreira é uma questão interesse público para nossa Curitiba e seu povo.

Além disso, a matemática é simples: mais espetáculos culturais, mais cultura para o povo, movimentação do mercado cultural, resultado em arte, economia, letras, música e, até mesmo, mais em se tratando da pouco popular educação.

E, se para ter tudo isso, algum político precisar levantar da cadeira ou um morador precisar agüentar um pouco de balbúrdia por um par de horas, oras, que seja! Se eu morasse lá ou tivesse alguma autoridade em nossa política provincial, eu o faria. Eu ergueria a cabeça e falaria: o espaço já existe, minha gente, está na hora de abrir.

Quero o Paul cantando Here Today, o ACDC explodindo em TNT, assistir a um show da Banda Mais Bonita da Cidade (haja Oração!) e ver, até mesmo, o Bono proclamando que é um finalmente um Beautiful Day com a Pedreira – que é nossa – aberta. Chega de deixar pra lá. Chamem o Paul para cá. Políticos, parem de procrastinar quando o assunto é a cultura. Agora é a hora: queremos Curitiba de volta ao cenário musical internacional.

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em Curitiba, música, Paul McCartney, Pedreira Paulo Leminski, política e marcado . Guardar link permanente.

31 respostas para Pedreira Aberta Já

  1. Luccas disse:

    Concordo totalmente com voce Belão, quero ver minhas bandas preferidas internacionais tocarem na nossa cidade mais uma vez! Mais uma vez não, VÁRIAS VEZES. Predreira Já! Não da mais pra perder a ONDA de bandas que estão vindo pro Brasil, sendo que nem todo mundo tem tempo e dinheiro pra ficar viajando pra poder ve-las.
    Quero a predreira Já!

  2. Belão disse:

    Opa! Isso aí, Luccas! Todos queremos. E ano que vem provavelmente teremos tour do Rolling Stones. Precisa, né?

  3. Tali disse:

    Tanto falam sobre incentivar a cultura e pouco fazem para abrir nosso único lugar para grandes shows. De que adianta trazer grandes nomes da música em teatros que o ingresso mais barato custa R$300? Isso é elitizar a cultura. Pedreira Já!!!

  4. Belão disse:

    Pois é, Tali. Fora que não é todo show que cabe num teatro. Precisamos de mais e logo. Beijos e obrigado pelo comentário!

  5. Renata Silva disse:

    nem me fale….. perco shows por causa disto…. pedreira já…. super apoio

  6. Lari disse:

    Já ouvi sobre dois projetos pra arenas de show aqui em Curitiba mas não tive confirmação de nenhum deles. Acho muito, muito mesmo, que a questão do som que incomoda tanto os vizinhos da Pedreira pode ser revertida de uma forma simples, só tá faltando má vontade dos que executam e, quem sabe, algumas preces pra que nós esqueçamos desse lugarzinho que poderia render muitas memórias incríveis pra todos os públicos que Curitiba tem.
    Espero sinceramente que os poderosos da vez seja um pouco mais instruídos de arte e cultura e saibam como essas coisas fazem falta, porque aí sim a coisa sai! Chega de trogloditas achando que (só) pé na porta e soco na cara resolvem tudo, né, rs. 😉

    Beijo!

  7. Belão disse:

    Valeu, Rê! é bem por aí mesmo!

    Pois é, Lari! Vivemos uma falta de diálogo pleno em nosso modelo democrático. Pois eu digo: vamos conversar. Vamos discutir a viabilidade da Pedreira. Nem que exista uma limitação de shows por mês ou algo assim. Falta vontade… está na hora!
    Beijos!

  8. Silvia disse:

    Pedreira é tudo de bom.
    Fui até num show do Pearl Jam lá… ai que saudade! Beijo, Fê!

  9. Belão disse:

    Valeu, Silvia.
    Saudade de shows como este também. Pearl Jam está de férias de banda, mas aposto que se a Pedreira abrir, eles voltam… hauahuahauha
    Beijo

  10. Anônimo disse:

    Apoiadão

  11. Alessandra disse:

    Belones do céu!!!!
    Eu compro essa briga também… além do texto estar show!!!! bj

  12. Belão disse:

    Obrigado, Sr. Anônimo.

    Ale… hahaha “Belones do céu” é a melhor ein hahahaha
    Obrigado por passar, apoiar e comentar!
    Beijos

  13. Vanessa disse:

    Que a pedreira é nossa todo mundo sabe que é, entretanto, nesse meio tempo judicial, usurparam de cada curitibano o direito de utilizar o local com os shows das bandas favoritas de cada um. Perder grandes espetáculos para favorecer a vontade uma meia dúzia é injusto com a população e o pior que ainda no Brasil prevalece à vontade de quem pode mais.

    Eu defendo aqui a idéia de que nós precisamos fazer um movimento forte de reabertura da pedreira porque só o Grupo Lanteri (que, para constar nesse espaço, é realmente muito bom) não é o suficiente para levar a cultura, a ceia do curitibano e dos moradores das regiões metropolitanas não se faz apenas da Paixão de Cristo. Viva o Iron, viva o AC/DC, Viva o Paul e muitos outros que passaram e ainda não passaram pela pedreira.

    Vamos lá galera, a pedreira é nossa…

  14. Belão disse:

    Boa, Vanessa. E esse negócio do grupo Lanteri só poder usar… eu nunca entendi. Como assim?! Por que eles podem? Eles não atrapalham a vizinhança? Ou é algum tipo de preconceito contra os shows de rock e outros? Tem que ver isso, né?

  15. Vanessa disse:

    Então, rola uma espécie de tradição, todos os anos o Grupo Lanteri batem ponto na pedreira para a encenação da paixão e também o evento já faz parte do ciclo cultural da cidade. Mas realmente, será que nesse dia da apresentação não incomoda os vizinhos ou os incomodado já se retiraram para a paia ou outro lugar assim, porque na sexta feira Santa já começa o feriado da Páscoa.

  16. Belão disse:

    Ahhh mesmo assim, Vanessa. Se o Lanteri pode… o ACDC também tem que poder… heheheheh

  17. Renata Barp Igeile disse:

    Fato… umas das coisas que eu pensei quando Sr. Paul disse “até breve” com seu lindo sotaque britanico…baaah se a pedreira tivesse aberta faaato que viria pra cá…pense…
    mas é desanimador…pensar que incentivam a cultura como o festival de teatro dentro do beto batata, o que foi óteeemo…e o mesmo “incentivador” fecha por proporcionar música de qualidade…ai ai …fooogoo… enfim hhuah fica o meu desabafo…também..beijão
    ps: hauhau viciei agora em ler seu fantástico mundo!

  18. Belão disse:

    Obrigado, Rê! o fantástico mundo está de portas abertas.
    Meu movimento agora é por uma resposta do Sr. Prefeito sobre a pedreira. O Paul viria para cá com certeza!
    Essa confusão do beto batata foi o absurdo dos absurdos… pois esse espaço está disponível para o Luciano Ducci argumentar sobre e contar seu ponto de vista da coisa toda.
    Estou esperando….

  19. caro cheeto (versão com queijo do tito):

    é importante saber que a pedreira não abre por causa de 1 – UMA – pessoa bípede do gênero homo, talvez sapiens. Enquanto essa uma – uma pessoa bípede do gênero homo, talvez sapiens, tiver uma ação “trafegando” no célere, lépido e quiçá justo sistema de justica brasil(sic)eiro, nada à a ser feito. Claro, os mais exaltados poderiam oferecer juras eróticas ou tanáticas, ou ainda, só esperar a reforma do judiciário…

    dizem que o mal que se faz aos outros volta à você, então, de certa forma, até se entende o surto de e-coli na europa, como diria montezuma.

  20. Belão disse:

    Sr. Rava (compadre) Raviolli,
    um dos entraves é com certeza essa questão. Porém, já vimos que quando há vontade política no caso, o troço anda mais rápido no executivo, legislativo e judiciário. Acho que alguém tem que dar um empurrão na coisa e não jogar pra debaixo da pilha ou pro fundo da gaveta.
    Mas… acreditando que o mal que se faz… voltaaaa… enfim…
    esperando apenas, a Pedreira continua fechada.
    É um compêndio de etapas, estamos aqui debatendo e com isso um começo de algo pode se desenhar.
    Abraço!

  21. Jessyka Ramona disse:

    Corretíssimo prof, lá em SP e RJ sobra lugar pra fazer show, é vergonhoso pra Curitiba, toda forma de expressão artística tem que se amontoar no Teatro Guaíra haha. O pior de tudo é esse antro aqui do lado de casa Masterhall, show do Belo seguido de Restart [1 min. de silêncio pela morte da inteligência humana] s/c.
    #PedreiraJá!

  22. luci disse:

    Boa Felipe!
    Pedreira já!
    Lugar perfeito para todos os shows que vierem…internacionais, nacionais e quem sabe resgatamos algumas bossas novas, alguns chorinhos, alguma mega produção teatral…
    Pedreira que o o Nono Belão visitou e me mostrou cada buraco de dinamite nas paredes que ele tinha feito para cortar as pedras e construir (sem saber) o melhor lugar para nossos sonhos e shows.
    Beijos

  23. Belão disse:

    Valeu, Luci! Na próxima… quem sabe assitimos a um showzaço por lá 😉 Beijos!

    Boa, Jessyka! A questão também é que muitos shows precisam de espaço aberto e gigante – o que não temos hoje. É uma questão de conversa e vontade abrir a Pedreira. Obrigado por passar por aqui! Beijos!

  24. Andressa Gomes disse:

    Eu não sei porque os vizinhos da Pedreira reclamam tanto do barulho, imagine quantos shows de graça eles já prestigiaram! Né? Eu ia adorar morar la do ladinho haha!
    Bons tempos de shows na pedreira! Vamos torcer para que nossos “queridos” governantes façam alguma coisa, haja oração!
    Beijos
    PS: Qual a próxima parada de Curitiba?
    😉

  25. JuniorGros disse:

    A Pedreira permanecer fechada por todo esse tempo é algo muito estranho, sim todos que como nós querem o espaço aberto novamente concordam com isso.
    A razão (pretexto) para tal é o mal estar gerado aos moradores quando da realização de eventos, devido ao barulho e o trânsito nas imediações. Tá, tenho uma duvida: Quanto barulho e trânsito a mais um autódromo produz? Moro em Pinhais, em dias de corrida a bagunça é grande, mas nunca ninguém quis fechar o autódromo. Será que é porque ninguém se incomoda com o barulho, ou porque gera mais lucro?
    Pensemos a respeito.
    Excelente iniciativa, Belão!

  26. Belão disse:

    Obrigado, Andressa, por passar por aqui.
    Pois é, nos últimos meses foram vários textos revisitando a cidade.
    Acredito que em breve vou escrever um sobre um bar.. hehehehe
    Beijos!

  27. Belão disse:

    Valeu, Júnior! Quero ver, pelo menos, o Prefeito se pronunciar a respeito.
    Não estou atribuindo culpa a ele ou aos moradores, mas quero saber da gente poder debater o assunto.
    Obrigado pelo apoio e o comentário!

  28. Nicolle Souza disse:

    Concordo com tudo professor!

    Eu moro praticamente dentro da Pedreira, minha casa é bem ao lado.
    E te digo uma coisa, quando o show é bom, é uma honra morar ao lado da Pedreira. Posso ouvir de camarote sem precisar ir até o espaço se necessário.

    Quando o show não é do meu agrado, como a encenação da paixão do grupo Lanteri, me retiro. Simples assim. Continua sendo uma honra.
    Acho hipocresia fecharem um espaço importante para nossa cidade como esse porque faz barulho. Quem mora ali, sabe que a Padreira serve para isso e devia ter pensado nisso antes, já que se sente incomodado.

    O que incomoda poucos, não pode tirar a alegria de muitos!
    Moro ao lado e apoio a abertura da Pedreira já!!

    Porém, o último boato que eu ouvi sobre a abertura da Pedreira, não era nem os problemas com os vizinhos e sim a falta de segurança do lugar. Acho que é um problema com o Corpo de Bombeiros Belão. Não tem saída de emergência, etc, etc.
    Mas se esse for o problema, que as reformas começem.

    Beijos,
    Nicolle Souza.

  29. Belão disse:

    Obrigado, Nicolle, por passar por aqui e pelo depoimento como moradora dos arredores!
    Bom, eu concordo com você. De acordo com a resposta do Luciano Ducci, prefeito de Curitiba, pelo twitter: “@belao estou fazendo de tudo para reabrir a pedreira,mas não depende só de mim,tem MP e TJ”.
    A pergunta é: existe projeto alternativo? O que está sendo feito e qual o prazo de resposta?
    Vamos aguardar…

  30. Marciliano Antunes disse:

    Opa,

    A Pedreira Paulo Leminski não é dos moradores do bairro onde se situa, este espaço cultural pertence ao mundo. E quando planejada previa que algum barulho óbvio iria existir, o espaço foi pensado para grandes shows. Assisti vários, num deles quase fiquei surdo quando tive que levar minha bambina para ver a Avril, no auge de sua carreira, milhares de pessoas estavam lá, mas quando a banda deu o primeiro acorde, uma menina que estava um pouco atrás de nós de um grito, mas um grito que até agora em minha vida não foi superado por ninguém. Fiquei completamente surdo, foi um barato estranho e interessante, ver aquela multidão e não ouvir nada, mas ainda bem que não foi grave. Lembro também que era inverno, um dia chuvoso, igual a dos últimos dias, frio pra caralho. Bom lá fui eu minha bambina, um amigo meu e sua bambina, e eu de otário levei por via das dúvidas um guarda chuva, que na entrada foi barrado. Levei uma mochila cheio de agasalhos, resumindo a mochila foi deteriorada em minutos no meio de todo aquele povo, mas valeu a pena. A Pedreira do Paulo é um lugar mágico. Talvez seja possível a sua abertura dependendo do resultado das próximas eleições municipais…Fiquem atentos e não joguem voto no lixo…vai depender exclusivamente de nossa escolha, que pode depois destes longos anos ser uma surpresa para os atuais mandantes…Eu não espero, isto vai acontecer…

  31. Belão disse:

    Obrigado pelo comentário, Marciliano! concordo plenamente. Pedreira é um local mágico e cheio de lembranças pra quem já passou por lá. Vamos esperar… vamos acreditar. Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s