Janelas Abertas

Passagens e finais. Nossa vida é feita de fotografias. Importa mesmo o que vivemos com os olhos bem arregalados, com os braços abertos e com as narinas atentas a cada perfume. Somos uma série de lembranças do que passa. O presente é sensível como um toque mais curto que o milésimo de segundo que separa do futuro próximo que se emenda no distante.

Se pensarmos bem nisso tudo, é loucura viver. Temos uma fração a nossa disposição. Chamamos de presente, pois é dádiva. Cada foto nova, misturada com vídeo, vai para nosso youtube ou facebook de boas lembranças. Criamos pastas e álbuns e alguns costumam separar: trabalho, família, amores, amigos e o resto.

Eu sou desses que quando criança a vovó Maria da Luz disse com inquestionável sabedoria: misture tudo e viva de uma vez só tudo que a vida oferece. Ela fazia assim. Não parava para pensar antes de falar o muito que sentia. Era uma iluminista sem saber. Uma visionária. Queria que minha mãe dentista trabalhasse na Paraná Clínicas depois de formada, pois era o plano de saúde que ela e meu vô tinham pela Brahma, empresa pela qual ele se aposentou. Muitos anos… isso tudo faz muitos anos.

Depois cresci um pouco e meu vô, o Seu Belão, me ensinou os passos da família, da honradez e da fidelidade ao bem. Ele me ensinou a vestir a camisa do que eu acredito, do que eu me considero parte. Falar forte e alto se precisar para defender o melhor caminho. Ele era um sujeito empirista. Um sábio pela obrigação de viver, pelos tombos da vida, pelas graças que lhe foram concedidas. Em sua visão kantiana do mundo, era devoto e sempre obteve suas graças junto à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Ele faleceu em 2007 no Hospital Santa Cruz depois de um ataque cardíaco em casa. Eu saí correndo do futebol no campo da Paraná Clínicas no CIC e fui pra acudir minha família. Lembro-me de ter falado pelo telefone com o Haroldo no caminho. O pessoal havia combinado de tomar mais uma cerveja em outro lugar. Eu tive que desmarcar. Cheguei ao corredor do hospital, minha mãe aguardava notícias do médico. Ela me contou como o trataram bem, como o atenderam da melhor forma possível. Ficamos aliviados mesmo quando veio a notícia inevitável, era hora dele.

Eu agradeci aos médicos e pessoas da equipe que conhecia por trabalhar aqui na Paraná Clínicas. Ainda assim, palavras são só palavras.

O fato é que entrei na Paraná Clínicas em 2006, era julho e fazia frio. Cumpri a vontade da minha vó Maria que minha mãe não pode atender. Fui indicado pela Luciana Piva, uma amiga do mestrado que levo para a vida. Fiz uma entrevista na época com a Susan e com a Sônia. Fiquei assustado com as perguntas da japonesa. Ela era de perguntar coisas muito objetivas. Decidi ser eu mesmo e jamais fazer de conta, como aprendi. Deu certo. Trabalhei anos com a Sônia e aprendi muito com a visão fantástica de mercado e a energia que ela aplicava em cada ação.

Também conquistei amigos de verdade como a Edilaine que tem um coração gigante e como a Grazielle Paula Miguel que só tem nome no nome, sim sim.. nenhum sobrenome. Também conheci a pessoa mais do que especial que é a Marisol – que me lembra da minha vó Maria da Luz – e vi crescer seu filho que chamo hoje de sobrinho. Recebi todo o carinho da Dona Helena e da Dona Iracema que tanto vou sentir falta. Tive o privilégio de ter equipes de comunicação e marketing formada por pessoas brilhantes e com as quais tanto aprendi. E me despeço hoje deixando para a empresa a melhor equipe que poderia ter, formada pelo Keveri e pela Gisele.

Foram muitas festas de inauguração, de final de ano, de vendas, campanhas publicitárias, reformulação na marca, stands em feiras, eventos com palestras, desenvolvimento de site e intranet, promoções de saúde, revistas, comunicação interna, anúncios, brindes, comunicados, cartazes, incontáveis placas, inúmeras ordens de serviço que nem existiam antes de eu chegar por aqui. Foi um trabalho de desenvolvimento de qualidade de assessoria de imprensa, profissionalização da agência de publicidade, desenvolvimento e fortalecimento de fornecedores parceiros. Foram milhões de reuniões, centenas de relatórios montados, remodelados, fluxos desenhados, cargos descritos, funções executadas, suor com a parte pensante dos planejamentos e idéias mirabolantes em pensamentos.

Foram mais de cinco anos trabalhando perto de pessoas que ficarão em minha lembrança como amigos e colegas que foram, cada um do seu jeito. Levo só as coisas boas.

Foi um grande aprendizado ouvir do Dr. Carlos sua visão integral da saúde de um paciente. Um como se fosse todos. Tudo que faz parte de só um.

Foi muito bom poder trabalhar com os dados que o Marins e o Evandro disponibilizaram para que eu pudesse escrever minha dissertação de mestrado em 2008 sobre a construção do CIM Água Verde.

Aliás, foi muito bom poder criar esse nome CIM em uma reunião sem fim com a Sônia e o Rodrigo do estúdio de design.

E, acima de tudo, foi um grande prazer trabalhar nesses últimos meses com o Hamilton que considero um líder, pois é herói quem investe na saúde e acredita em gerar empregos numa sociedade como a nossa. Ele, esta oportunidade que tive aqui e estes cinco anos fizeram toda a diferença na minha vida.

Tornei-me professor, aproximei o mercado da academia e academia do mercado. Fiz tudo pensando e tendo no coração a marca que eu cuidava aqui. E cuidei com tudo que sei e tenho de melhor para que a Paraná Clínicas fosse sempre além.

Quando publiquei meu primeiro livro ano passado, vi muitas pessoas da empresa, da diretoria, do atendimento, da administração, das gerências e de tudo que é canto da empresa lá para prestigiar meu primeiro romance. Foi uma honra poder dividir com vocês.

Agora, vou me dedicar aos livros e às aulas. Vou inventar um novo jeito de fazer comunicação por aí. Uma comunicação cada vez mais aberta e sincera com o que acontece no mundo, com nossos amores, família, trabalho, amigos e fotografias.

PORTANTO, vou misturar tudo que amo, que aprendi por aqui e manter essa combinação toda que fiz aqui cada um dos dias destes mais de 5 anos. No meu mau humor da manhã ou nas risadas do café jedi da tarde, eu vou continuar sendo esse cara que mantém o cabelo grande e a vontade de fazer mais em todos os aspectos da vida, sempre vestindo a camisa da instituição ou empresa ou marca ou time que eu acredito.

Agradeço imensamente à Paraná Clínicas e a todos vocês que são e fazem a marca todo dia. Afinal, sempre vou amar ter feito parte desse time. E sempre vou misturar amor e trabalho por aquilo que acredito.

Vou embora sem nenhuma porta fechar. Vou apenas porque as janelas se abriram. Alço novos vôos a partir do dia 11/11/11.

Muito obrigado a todos e que a força esteja sempre com vocês, Paraná Clínicas.

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em Amizade, amor, intensidade, janela, Liberdade, livro, livro do Belão, ofício, Paraná Clínicas, profissão, publicidade, respeito, viver. Bookmark o link permanente.

20 respostas para Janelas Abertas

  1. Boa sorte nessa nova fase Belão! Compartilho os sentimentos de uma mudança de estilo de vida profissional contigo. Muita sorte nessa nova etapa e conte sempre comigo!
    Super bjo!

  2. Belão disse:

    opa! valeu, Ariana. Vc tb.. força e continue dedicada e brilhante! bjs

  3. Renata Silva disse:

    vai sairrrr???? boa sorte então.. muito lindo o textooo bjo bjo

  4. Belão disse:

    Vou sim, Re! Novos desafios! obrigado!

  5. Que maravilha Belão!!! Você (e essa sua incrível mania de citar as qualidades pontuais de um por um como na nossa formatura) é mais um ótimo exemplo dos corajosos que seguem o coração, que compreendem o sentido do trabalho, de trabalhar aplicando todos os seus valores e de trabalhar “por tanto”. Esses dias li “emprego é fonte de renda, trabalho é fonte de vida!”

    Queria muito que você tivesse ido ontem na palestra do Nélio bilate, mandei convite não sei se você viu, mas a história dele tem tudo a ver com essas escolhas e com o seu momento.

    Sucesso sempre!

  6. Belão disse:

    Valeu, Amanda. Tenho muita honra de ter sido seu professor e de você enxergar isso que penso do mundo em sua vida também.
    Até vi o convite, mas como muito está acontecendo essa semana, não tive como…
    As mudanças e a vida nos pedem paixão e amor. Fonte de vida é encarar o trabalho como ofício que entregamos por algo maior. Vejo isso com clareza, como num sonho límpido.
    Vamos que vamos, pois como disse o Paulo Freire. “O mundo não é. O mundo está sendo.”
    Bjs

  7. Foi uma grande alegria ter sido parte dessa sua história na Paraná Clínicas. Entrei como aluno de um professor brilhante. Ganhei um chefe diferente de todos que já tinha tido. Saí com um amigo para a vida toda.
    Durante esse período você foi pra mim um mentor justo, honesto, detalhista, rabugento pelas manhãs e empolgado em mudar o mundo após o almoço. Daqueles poucos que querem fazer os outros crescerem e evoluírem ao seu lado!
    Acaba hoje o seu dia-a-dia na Paraná Clínicas. Mas o que você construiu nesse tempo todo permanecerá.

    Boa sorte, portanto.

    Abraço

  8. Belão disse:

    Valeu, Dj, meu amigo sempre. É uma honra…

  9. Silvia disse:

    vai pra onde? beijinhos

  10. Belão disse:

    vou pra mais aulas
    vou pra Portanto – comunicação e projetos sociais
    vou pra escrever meus próximos livros..
    um mundo de possibilidades…

  11. Cheiene disse:

    Olá Felipe! Que bacana saber de novos desafios e caminhos! Desejo tudo de melhor. Admiro muito o caminho de ir para ‘nossos sonhos’, é um caminho inspirador. Parabéns e sucesso!

    Xei

  12. Anônimo disse:

    Saudades Querido! Feliz pelos novos desafios q enfrentará e vencerá! Bjo da Alesinha

  13. Belão disse:

    Valeu, Xei! É um caminho inspirador sem dúvida! Estou indo em busca do que acredito e vamos ver no que dá hehehe
    Beijos!

    Alesinha! qto tempo… eu me inspirei e saí… é bom mudar de ares e encarar novos projetos… ajuda =)
    bjs

  14. luci disse:

    Meu filho, Felipe.
    Fiquei emocionada com o texto. A dona Maria deve ter ficado orgulhosa quando você entrou na Paraná Clínicas. Eu também fiquei…mas confesso que fiquei um pouco confusa, pois eu estava saindo da administração de saúde (para onde já voltei) e entrando no militarismo (onde ainda estou)…e você que tinha uma vaga no militarismo…um dia disse NÂO e em outro dia foi para a saúde. Vi o meu menino falando em prevalência, incidência e prevenção de doenças…campanhas de saúde e público alvo. Deixaria qualquer epidemiologista querendo lhe contratar. Tudo na vida é uma passagem, é assim que eu acredito. Então eu só posso lhe desejar a melhor sorte do mundo em outras passagens suas. Mas queria deixar uma coisa registrada: Misture tudo como a vó Maria, mantenha os valores como o vô Belão, mas principalmente seja feliz e saiba que, apesar de nossas conversas não serem longas e profundas como antigamente, seja qual for sua decisão sempre estarei aqui para dar apoio porque eu amo você.

  15. Belão disse:

    Obrigado, mãe. Também te amo muito =)

  16. Z disse:

    Sucesso sempre, você merece !
    Abraços

  17. Denise Quintela disse:

    Boa sorte !!

  18. Belão disse:

    Valeu, Denise!
    Valeu, Z!

  19. Luiz Eduardo disse:

    “Passagens e finais. Nossa vida é feita de fotografias (..) futuro próximo que se emenda no distante”.

    Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras.
    Quando leio seus textos fico na dúvida se isso é verdade…

  20. Belão disse:

    Obrigado, Luiz Eduardo. Esse é o tipo de comentário que enche o peito do escritor de coragem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s