Aprova aí

 “A fool’s brain digests philosophy into folly, science into superstition, and art into pedantry. Hence University education.” George Bernard Shaw 

Da Escola de Atenas à Escola da Vida, fique atento sempre ao chamado. Escute pacientemente o que ela tem a dizer, a ensinar. E atine numa coisa das mais importantes: nosso espírito enobrece mais na dor da derrota do que na chama da vitória. Apenas os dispostos evoluem. Só enxerga o mundo quem já despertou.

A Universidade tem este propósito. Prestar-se à sociedade, desenvolver os indivíduos e praticar o bem são apenas alguns passos nesse caminho. E, em tão vasta estrada, o professor é um artista disposto a lapidar as pedras preciosas brutas que são os alunos. Não existe joia lapidada sem esforço, sem conceito ensinado, preconceito jogado fora, arrogância abandonada ou convívio estabelecido.

Se aprender é um ato de humildade, ensinar é uma entrega.

Cada gesto do mestre deve ser baseado na dedicação e no bem-querer. Não sou eu dizendo isso, pessoas que fizeram tão mais já disseram. São Francisco, São Marcelino e Paulo Freire são exemplos da educação pautada no exemplo e no amor.

Pra quem teima em não escutar, seu tempo de entender talvez ainda não esteja aqui. A Escola de Atenas que imitamos em diploma apenas certifica algo que só se consolida na Escola da Vida, cujo tombo é sempre maior que uma nota. Só que sempre pense no hoje, sua escolha é pra já ou pro quanto antes. Aprender é aguçar os ouvidos, aquecer as pernas e se apaixonar pelo assunto.

Meu grande desejo é direto como a frase do George: que todos os diplomados estejam aptos a distinguir a filosofia da tolice, a ciência da superstição e a arte do pedantismo. Que mundo fantástico quando chegarmos lá! Sonhemos como crianças, aprendamos sempre e coloquemos nossos dons e lições (as de Atenas e as da Vida) a serviço do amor. Até porque somos minúsculos diante do tempo, portanto faça seu instante contar.

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em ah! as pequenas coisas!, Escola da Vida, Escola de Atenas, filosofia, política, problemas do mundo, profissão, publicidade. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Aprova aí

  1. Oooooiii…vc sempre arrebentando nos textos…srsrrs
    Adoreeeeeiiiiii…. sempre e constantemente a serviço do amor e, principalmente ao ensinar!
    bjos!

  2. Belão disse:

    valeu, Adri! sim! meu propósito em vida =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s