Certeza de José

Seu José rezou pra São José, pois a razão de viver escapou de sua mão ainda que por instantes. É comum em seu vilarejo que pessoas de bem se percam no vazio da solidão. Por isso que não lhe estranha ver, a dor da alma no silêncio de sofrer. Ainda que por instantes, pois a razão de viver escapou de sua mão, São José rezou pra Seu José?

Foi atendido. Apaixonou-se, namorou, fez filho e casou. Foi feliz e morreu quentinho, gozando a vida feito menino. Alguns dizem que viveu mais de cem anos. Outros que nunca existiu ou se foi verdade ele era o prefeito. Nada mais perfeito que um político por São José eleito.

Quem se atreve a botar defeito na reza do tal sujeito? Depois de sepultado, na lápide nova só foi a cruz, seu nome e o epitáfio: “Morro sozinho, já que deixo o mundo sorrindo. Vou eu e São José me mostra o caminho.” Dizem que será para sempre lembrado lembrado por sua certeza de viver.

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em dream, ficção, imaginação, paixão, Paz, solidão, Sonhos, tempo, viver. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s