Teoria Geral da Singularidade do Amor Quântico

Black Hole

Imagem: Stephen Hawking Official Blog / NASA/CXC/M.Weiss

 

Se o menor ponto que forma nossa vida nessa Terra não é composto de nada como aprendemos no colégio, mas sim do mais absoluto tudo de um outro Universo contido, então podemos dizer que até mesmo o infinito de vida está condensado dentro de cada pedacinho de nós mesmos. Por essas, a física quântica chega perto de explicar a saudação Namastê, o Deus dentro de mim saúda o Deus dentro de você.

Lendo isso tudo e muito do Hawking, fiquei pensando em como é necessário o espaço e o tempo para que se manifeste a matéria do amor. Portanto, ele é constituído por ambos e segue leis da física como ambos.

A flecha do tempo que nos permite apenas lembrar do passado e não do futuro, baseada no universo com uma história bem definida da Teoria da Relatividade Geral de Einstein, não explica todas as incertezas decorrentes do existir, mas serve de base para compreendermos como a gravidade pode dobrar o espaço-tempo e produzir, de acordo com a Teoria Quântica, o colapso de estrelas com toda sua energia, produzindo, por sua vez, uma singularidade, final e início de toda vida. É tipo amar, apaixonar-se ao eterno.

Se pensarmos que essa força gravitacional pode estar atuando agora mesmo em cada ponto que constitui nosso corpo, somos um constante estado cíclico de matéria e anti-matéria singular feita da força de universos. Somos o Yin Yang cientítico, o Zeigest do infinito condensado na forma de matéria. A consciência é capaz de viajar no tempo e voltar até o instante antes de iniciar a viagem para destruir a máquina do tempo e seguir sua trajetória que, horas soa como uma fórmula matemática e horas como um poema do T. S. Eliot em que jamais devemos interromper nossa exploração.

Se nesse processo somos o resultado de opostos, procuramos o equilíbrio em nossas relações – seja ele com alguém completamente diferente de você ou não. Isso porque, assim como ninguém é igual por completo, também não podemos ser opostos por completo. E o simples fato de conhecermos o Amor Quântico em nossas vidas nos faz mudar por dentro e por fora. Faz mudar cada ponto de nosso ser, tirando nossa existência física do caminho do determinismo e nos jogando nos perigos do livre-arbítrio. Essas mudanças é que nos permitem evoluir mesmo que não entendamos o plano maior do que nos cria, Deus ou Singularidade.

Aliás, só vamos acabar entendendo, se é que vamos, esse plano maior por meio da perspectiva de observador no infinito, posição que vejo como Divina. A Teoria Quântica da Gravitação Completa explica essas e outras com a pergunta de que: se fosse possível viajar no tempo, isto ocorreria dentro do espaço-tempo?

E o que me intriga mais é que, se as religiões definem Deus como o amor pleno, o eterno enquanto dura do Vinícius, me parece lógico Ele como figura de observador do infinito com linhas tortas como a Sequência de Fibonacci em seu plano. Traçado e linha da vida em que a única fonte de incertezas e mudanças é o amor.

Enfim, tudo isto já aconteceu e segue acontecendo: os textos que escrevi, os amores que beijei e o sono que perdi nesses últimos dias lendo e pensando nisso. Se entender como o universo funciona é de alguma forma controlá-lo, de acordo com o Stephen, então eu arrisco ir mais longe: entender o universo é compreender o amor. Compreender o amor é vivê-lo.

E digo mais: se a densidade infinita produz singularidade que se esconde no Buraco Negro e singularidades explicam o início de vida nesse Universo de beleza, o amor se esconde no gesto que praticamos todos os dias. O amor de verdade é, portanto, Quântico e apenas ele é capaz de atribuir sentido à Humanidade. É o caminho, Stairway to Heaven. Nesta ou em outra época, apenas o amor é e continua sendo, será. E apenas na Silgularidade do Amor Quântico é que podemos viajar no tempo e viver para sempre.

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."
Esse post foi publicado em amor, Escola da Vida, filosofia, Love, tempo e marcado , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Teoria Geral da Singularidade do Amor Quântico

  1. Cazi Ferrazo disse:

    Ai, esse é um dos textos que eu mais gostei. Reli e fiz questão de vir comentar aqui também. Haha ó ♥✨

  2. Belão disse:

    muito agradecido sempre, Cazi =)))) Beijos =)

  3. Poetizar física quântica certamente não é fácil. Parabéns, Belão.

  4. LARA SANTILLO disse:

    Olá! eu amei esse texto ❤ E vendo o seu ponto de vista será que poderia pedir um favor? Eu tenho um professor de física na minha escola que eu gosto muito mesmo.. e segunda feira é o ultimo dia dele na escola e eu gostaria de fazer uma surpresa pra ele junto com meus colega. E eu gostaria de saber se voce não poderia escrever um textinho para mim dizendo o quanto ele é importante para mim de uma engraçada e que contenha algumas leis da física?! Será que isso seria possivel? Obrigada de qualquer forma.

  5. Belão disse:

    Muito grato por acompanhar o blog Lara.
    Infelizmente não poderei lhe ajudar nessa. 😀

    Um abraço.

  6. Marcella disse:

    Amor… Amor e Anahata
    Amor e o Quântico
    Perfeito

    Namaste!

  7. Amanda Luna disse:

    Que texto perfeito!!!!!

  8. É perfeito e mais que perfeito…Eu amo o amor quântico… ONG Tocantins aqui no Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s