Arquivo do autor:Belão

Sobre Belão

Escritor, Professor e Publicitário. Não necessariamente nessa ordem. "Ele soava como um delírio de uma mente cansada da banalidade do segunda-à-sexta. Parecia daqueles que desfilam descuidados pelas ruas, sem se deixar afetar por nada ou ninguém. Com estilo próprio por excelência de consciência e com personalidade mais do que confusa pela falta de linearidade de todas suas idéias, pensamentos, ironias, citações e crises apocalípticas de descontentamento pelo mínimo que o existir exige."

NOVO site do Escritor Felipe Belão

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

O final de um livro que nunca existiu

  Ele atravessava a praça e garoava fino. Usava blusa quente e cachecol. Parou em frente à vitrine e viu o discurso na tevê. “A leveza da vida. A densidade da alma. Um texto pesado começa assim.Em silêncio se eleva … Continuar lendo

Publicado em filosofia, imaginação, Literatura | Deixe um comentário

Sexo Sinestésico

  Tanto para dizer. Tão pouco tempo. Nos intervalos de um papo ou outro, nesses intervalos tão curtos, a rotina da vida corta nossa liberdade de estar, de ser e de vivermos. Claro que só depende da gente, mas há … Continuar lendo

Publicado em Cores, gosto das coisas, Trepar intensamente | 1 Comentário

O futuro precisa de artistas corajosos

  Meu silêncio é como o ar parado. Não faz sentido, não existo, pois não me expresso ou exponho. Na escolha de nossa profissão e de nossos caminhos em vida, chegamos a uma encruzilhada da introspecção: é ensimesmar ou enviar … Continuar lendo

Publicado em Escola da Vida, esperança, intensidade, Liberdade, Paul McCartney | Deixe um comentário

Posto e apago, logo existo?

    Uma amiga que gosto muito veio me contar que sofre de um peso existencial sobre o que posta e do que deixa de dizer nas redes. Em tempos socais digitais, ela me contou, não está fácil saber quem … Continuar lendo

Publicado em Brasil, eleição, Escola da Vida, Liberdade, problemas do mundo | 4 Comentários

Vontade de viver é vento

  Quando o começo e o meio da semana se precipitam com a solidão na sua cabeça, James suspira. Recebe do vento, um carinho e, a partir deste, reacende a fagulha de sua vida. Desde pequeninho, um sujeito da terra … Continuar lendo

Publicado em gosto das coisas, janela, Parceria, quintal, Vento | Deixe um comentário

Mulher sozinha quer chover

  As gotas de chuva pra fora da janela escorrem lentas e tediosas. Encerram em si belezas e sutilezas, mas ainda assim não dizem nada. Caladas observam o quarto, a cama e os desenhos dela na parede. Ela se move … Continuar lendo

Publicado em chuva, janela, Liberdade, Não categorizado, solidão | 3 Comentários