Arquivo da categoria: arte

A matemática dos dias

  Minha contas são literárias e viram contos. Meus problemas se transformam em poemas. Minhas tristezas eu transmuto em letras. Meu passado eu revelo nu e cru em páginas nas quais me exponho. Sou escritor bicho forte e nativo do … Continuar lendo

Publicado em arte, bigode, Canadá, Curitiba, declarações, Escola da Vida, esperança, Eu., gosto das coisas, Literatura, livro, livro do Belão, Sonhos | Marcado com , , , , , , | 5 Comentários

Escritor que é escritor encara a morte com amor

Um dia irão dizer que escrevi por escrever. Sem ao menos saber da paixão que o escritor precisa ter. Um relicário sem horário de brilho no olhar e força no caminhar. Uma espécie de guerreiro sem armadura que a única … Continuar lendo

Publicado em arte, intensidade, Literatura, ofício, paixão, Paz, Poesia, profissão, viver | Marcado com | Deixe um comentário

Noturno à Janela de Drummond

Quando o mundo fecha suas cortinas em nossas cabeças, temos que escolher rápido em que lado do palco ficar. Que tipo de vida vamos levar, que espécie de ordem das coisas, de regras para a sociedade vamos acatar, aceitar, decidir … Continuar lendo

Publicado em abutres, amor, Anjo, arte, declarações, Escola da Vida, fim do mundo, intensidade, janela, Liberdade, loucura, Paz, solidão, tempo | 12 Comentários

Ano Novo Absoluto

A madrugada nos envolve sem pedir licença. O bom e velho bloco surge das neves para reconfortar os dedos amortecidos e gelados. Há quem diga “fique aqui”, “vá até lá”, mas aprendi nas últimas semanas que o melhor é o … Continuar lendo

Publicado em ah! as pequenas coisas!, Amizade, amor, arte, Canadá, esperança, filosofia, intensidade, Love, Neve, paixão, Paz, Poesia, sol, tempo, viver | 11 Comentários

Acordo Ortográfico é para poucos

…este é o Prefácio que escrevi com muita honra para minha amiga Débora Corn que em breve lança seu livro espetacular de poesias… Ao escrever fazemos de conta que sabemos da vida. Projetamos nossos melhores sonhos e todos os nossos … Continuar lendo

Publicado em Amizade, arte, Débora Corn, livro, Poesia, profissão | 2 Comentários

Palco do desejo

O papel em branco é um palco. As coisas acontecem nele. As letras se juntam, as vogais beijam as consoantes e as vírgulas cadenciam as batidas do meu coração.  Quem escreve por impulso se deixa levar. Quem ama de repente … Continuar lendo

Publicado em arte, ofício, profissão | 4 Comentários