Arquivo da categoria: infância

Amar é meu lugar

Nasci ao meio-dia de noite de lua cheia. Sonhei já no primeiro instante. Cresci, vi a vida chegar perto, levar pessoas e coisas pra longe, numa ordem natural do que pode acontecer. Amei, sou filho, irmão, sobrinho, primo, amigo, professor, … Continuar lendo

Publicado em amor, chuva, Cores, declarações, dream, estações do ano, fim do mundo, gosto das coisas, infância, intensidade, Liberdade, Literatura, livro, livro do Belão, Love, paixão, Paz, Poesia, profissão, publicidade, respeito, sol, Sonhos, tempo, Tito Tassus, Trepar intensamente, Vento, Vitrine de Sonhos, viver, Vodka | 8 Comentários

Do coração de um país esquecido

Ou Do coração das amizades improváveis Hey Kelvin, Oh Giselda! Feridas abertas na ponta da mesa. Tem dias que ela acorda carregando todas as dores do mundo. Assim mesmo, no gerúndio, hiperbólica, tê-pê-êmica e com seus sonhos de viajar por … Continuar lendo

Publicado em Amizade, amor, arte, Brasil, declarações, infância, intensidade, Liberdade, Literatura, livro, midi-chlorians, paixão, Parceria, Revolução, sol, Sonhos, tempo, viver | 4 Comentários

MicroNatal

I … Um dia sentei numa cadeira da cozinha, encostado ao azulejo gelado da parede. Escutei ele falar sobre amor, sobre panelas e sobre sonhos. Imaginei um futuro no natal. Cada prato uma festa, cada festa uma palavra e um jeito … Continuar lendo

Publicado em infância, natal | Deixe um comentário

Mickey Skywalker

Num mundo próximo do suposto fim, o Faustão ficou magro, o Silvio pobre e a Léia virou princesa da Disney. É apocalíptico se analisarmos este último fato com a mente do grande mestre J. R. R. Tolkien. Afinal, ele chegou … Continuar lendo

Publicado em infância, midi-chlorians, Star Wars, X-Wing | Deixe um comentário

Meu gorro de natal

O destino é tão forte quando decide mudar que é impossível ignorar o sangue que arde feito ácido nas veias. Ainda assim residem no mundo os insistentes protestos sem eira nem beira. A vontade de reclamar por audiência. É como … Continuar lendo

Publicado em amor, Brasil, infância, intensidade, natal, Poesia, política, problemas do mundo, quintal, respeito, tempo, viver | 8 Comentários

Pedras para peixes

Havia duas pedras sobre a mesa. Uma clara que puxava pro rosa, como se imitasse um quartzo; e uma escura que brilhava em dourado de rio em dia de sol. E ele inerte observava as duas. Refletia sobre o futuro … Continuar lendo

Publicado em infância | 8 Comentários

Passeio lindo é o Público

  Portão do Passeio Público (Curitiba) – foto da década de 1930.  Fonte: Wikipédia.     Minha Curitiba não está perdida. Precisa é ser revisitada em seus mais caprichados dias de sol com frio de gelar a ponta dos dedos … Continuar lendo

Publicado em Curitiba, gosto das coisas, infância, Passeio Público, sol, viver | 22 Comentários