Arquivo da categoria: Poesia

Escritor que é escritor encara a morte com amor

Um dia irão dizer que escrevi por escrever. Sem ao menos saber da paixão que o escritor precisa ter. Um relicário sem horário de brilho no olhar e força no caminhar. Uma espécie de guerreiro sem armadura que a única … Continuar lendo

Publicado em arte, intensidade, Literatura, ofício, paixão, Paz, Poesia, profissão, viver | Marcado com | Deixe um comentário

Ano Novo Absoluto

A madrugada nos envolve sem pedir licença. O bom e velho bloco surge das neves para reconfortar os dedos amortecidos e gelados. Há quem diga “fique aqui”, “vá até lá”, mas aprendi nas últimas semanas que o melhor é o … Continuar lendo

Publicado em ah! as pequenas coisas!, Amizade, amor, arte, Canadá, esperança, filosofia, intensidade, Love, Neve, paixão, Paz, Poesia, sol, tempo, viver | 11 Comentários

Acordo Ortográfico é para poucos

…este é o Prefácio que escrevi com muita honra para minha amiga Débora Corn que em breve lança seu livro espetacular de poesias… Ao escrever fazemos de conta que sabemos da vida. Projetamos nossos melhores sonhos e todos os nossos … Continuar lendo

Publicado em Amizade, arte, Débora Corn, livro, Poesia, profissão | 2 Comentários

Eu nunca fiz isso antes

Renascer significa cair de nós mesmos de noite pra levantar com ainda mais força de dia. É o que nos empurra a retomar o texto de nossas vidas. Nossa arte de viver. É a voz que nos diz: experimente as … Continuar lendo

Publicado em Alexandra Barcellos, declarações, esperança, Literatura, livro, Parceria, Poesia, problemas do mundo, respeito, Sonhos | 6 Comentários

Amar é meu lugar

Nasci ao meio-dia de noite de lua cheia. Sonhei já no primeiro instante. Cresci, vi a vida chegar perto, levar pessoas e coisas pra longe, numa ordem natural do que pode acontecer. Amei, sou filho, irmão, sobrinho, primo, amigo, professor, … Continuar lendo

Publicado em amor, chuva, Cores, declarações, dream, estações do ano, fim do mundo, gosto das coisas, infância, intensidade, Liberdade, Literatura, livro, livro do Belão, Love, paixão, Paz, Poesia, profissão, publicidade, respeito, sol, Sonhos, tempo, Tito Tassus, Trepar intensamente, Vento, Vitrine de Sonhos, viver, Vodka | 8 Comentários

O fim do mundo e outros apocalipses

O sono se esvai em um sonho que me diz: um grande erro não justifica o medo. E assim começa o texto de final do mundo. Sem muito a dizer além do bom conselho de não temer e não dormir … Continuar lendo

Publicado em amor, declarações, esperança, filosofia, fim do mundo, gosto das coisas, intensidade, paixão, Poesia, sol, Sonhos, tempo, Trepar intensamente, viver | 8 Comentários

Poesia perdida

Quando eu penso na poesia perdida, empresto as letras de um grande autor. Sempre escolho um que conheça do amor como jamais respirei ou como sonho viver. Leio e releio e deliro nos sons de um soneto. Desfaço meu dia, … Continuar lendo

Publicado em amor, Literatura, Poesia, profissão, solidão, words | 8 Comentários