Arquivo da categoria: profissão

Diário de um professor

Olho pela janela do apartamento. Sempre a mesma árvore, minha árvore. Ela me saúda e deseja bom dia. E, com o gosto de café amargo, sigo para o trabalho. Encontro, nos corredores diferentes de uma universidade acolhedora, alunos misturados e … Continuar lendo

Publicado em Escola da Vida, gosto das coisas, janela, profissão | Deixe um comentário

Escritor que é escritor encara a morte com amor

Um dia irão dizer que escrevi por escrever. Sem ao menos saber da paixão que o escritor precisa ter. Um relicário sem horário de brilho no olhar e força no caminhar. Uma espécie de guerreiro sem armadura que a única … Continuar lendo

Publicado em arte, intensidade, Literatura, ofício, paixão, Paz, Poesia, profissão, viver | Marcado com | Deixe um comentário

Acordo Ortográfico é para poucos

…este é o Prefácio que escrevi com muita honra para minha amiga Débora Corn que em breve lança seu livro espetacular de poesias… Ao escrever fazemos de conta que sabemos da vida. Projetamos nossos melhores sonhos e todos os nossos … Continuar lendo

Publicado em Amizade, arte, Débora Corn, livro, Poesia, profissão | 2 Comentários

Palco do desejo

O papel em branco é um palco. As coisas acontecem nele. As letras se juntam, as vogais beijam as consoantes e as vírgulas cadenciam as batidas do meu coração.  Quem escreve por impulso se deixa levar. Quem ama de repente … Continuar lendo

Publicado em arte, ofício, profissão | 4 Comentários

Aprova aí

 “A fool’s brain digests philosophy into folly, science into superstition, and art into pedantry. Hence University education.” George Bernard Shaw  Da Escola de Atenas à Escola da Vida, fique atento sempre ao chamado. Escute pacientemente o que ela tem a … Continuar lendo

Publicado em ah! as pequenas coisas!, Escola da Vida, Escola de Atenas, filosofia, política, problemas do mundo, profissão, publicidade | 2 Comentários

Amar é meu lugar

Nasci ao meio-dia de noite de lua cheia. Sonhei já no primeiro instante. Cresci, vi a vida chegar perto, levar pessoas e coisas pra longe, numa ordem natural do que pode acontecer. Amei, sou filho, irmão, sobrinho, primo, amigo, professor, … Continuar lendo

Publicado em amor, chuva, Cores, declarações, dream, estações do ano, fim do mundo, gosto das coisas, infância, intensidade, Liberdade, Literatura, livro, livro do Belão, Love, paixão, Paz, Poesia, profissão, publicidade, respeito, sol, Sonhos, tempo, Tito Tassus, Trepar intensamente, Vento, Vitrine de Sonhos, viver, Vodka | 8 Comentários

Escrever, ensinar e amar

foto de uma turma que deixou muita saudade Coisas que passam pela minha mente na madrugada da semana de lançar mais um livro: entregar uma obra para o mundo é compartilhar um pouco de todo amor que tenho para oferecer. … Continuar lendo

Publicado em amor, declarações, intensidade, Literatura, livro, livro do Belão, Monólogos de Menino, paixão, profissão, viver | 6 Comentários