Arquivo da categoria: sol

Ano Novo Absoluto

A madrugada nos envolve sem pedir licença. O bom e velho bloco surge das neves para reconfortar os dedos amortecidos e gelados. Há quem diga “fique aqui”, “vá até lá”, mas aprendi nas últimas semanas que o melhor é o … Continuar lendo

Publicado em ah! as pequenas coisas!, Amizade, amor, arte, Canadá, esperança, filosofia, intensidade, Love, Neve, paixão, Paz, Poesia, sol, tempo, viver | 11 Comentários

Pare de reclamar e vá se inspirar

Sim, o mundo todo tem problemas. E você tem sua variação particular destes em seu microambientezinho redundante. Somos feitos de aço na medida em que superamos a vida de cabeça erguida. Vale o amor, vale paixão e até uma pitada … Continuar lendo

Publicado em amor, declarações, filosofia, Liberdade, Nascimento, paixão, Paz, Pão com Manteiga, sol, Sonhos, tempo, Trepar intensamente, viver | 14 Comentários

Amar é meu lugar

Nasci ao meio-dia de noite de lua cheia. Sonhei já no primeiro instante. Cresci, vi a vida chegar perto, levar pessoas e coisas pra longe, numa ordem natural do que pode acontecer. Amei, sou filho, irmão, sobrinho, primo, amigo, professor, … Continuar lendo

Publicado em amor, chuva, Cores, declarações, dream, estações do ano, fim do mundo, gosto das coisas, infância, intensidade, Liberdade, Literatura, livro, livro do Belão, Love, paixão, Paz, Poesia, profissão, publicidade, respeito, sol, Sonhos, tempo, Tito Tassus, Trepar intensamente, Vento, Vitrine de Sonhos, viver, Vodka | 8 Comentários

Do coração de um país esquecido

Ou Do coração das amizades improváveis Hey Kelvin, Oh Giselda! Feridas abertas na ponta da mesa. Tem dias que ela acorda carregando todas as dores do mundo. Assim mesmo, no gerúndio, hiperbólica, tê-pê-êmica e com seus sonhos de viajar por … Continuar lendo

Publicado em Amizade, amor, arte, Brasil, declarações, infância, intensidade, Liberdade, Literatura, livro, midi-chlorians, paixão, Parceria, Revolução, sol, Sonhos, tempo, viver | 4 Comentários

O fim do mundo e outros apocalipses

O sono se esvai em um sonho que me diz: um grande erro não justifica o medo. E assim começa o texto de final do mundo. Sem muito a dizer além do bom conselho de não temer e não dormir … Continuar lendo

Publicado em amor, declarações, esperança, filosofia, fim do mundo, gosto das coisas, intensidade, paixão, Poesia, sol, Sonhos, tempo, Trepar intensamente, viver | 8 Comentários